POST

Segredos da Bocaina - Rota Leve

O Rio de Janeiro é cheio de Parques Nacionais, Estaduais e Municipais, porém, muitos deles não são conhecidos nem mesmo pelos próprios cariocas. Este é o caso do Parque Nacional da Serra da Bocaina -- lugar lindo, barato e pouquíssimo frequentado -- uma ótima opção tanto para famílias e iniciantes de caminhada, como experientes em trekking.

Parque Nacional da Serra da Bocaina

Para começar, uma das grandes vantagens dessa viagem é o acesso. Ir para Bocaina via Bananal é muito fácil e rápido. Quem sai do Rio, deve pegar a Dutra até o km 273, pegar a saída do Bananal e depois seguir as placas para a Serra da Bocaina. Só isso? Sim. Em 3h chegamos ao paraíso. E a estrada já vale a viagem; cercada por lindas árvores e vistas impressionantes ao longo da via, ela foi asfaltada há pouco tempo e está em ótimas condições, sendo inclusive bastante visitada por ciclistas.


Outra grande vantagem é o preço: paguei a pechincha de R$ 85 pela acomodação com todas as refeições incluídas na Pousada Brejal que, apesar do nome, funciona mais como abrigo. Ela fica no km 33 da Estrada da Bocaina -- uma casa amarela cheia de galinhas e gansos na frente. Se esquecer a referência não tem problema, todos na região conhecem a pousada do Carlinhos, ele é o maior entendedor das trilhas da região. Fui lá por recomendação de um amigo e amei; a casa é ótima, bem localizada, quarto espaçoso, comida excelente e donos simpaticíssimos. Além disso, fica no pé da serra, cheia de vegetação e lindas montanhas em volta. Como não tem internet, reservas só por telefone: (24) 99993-9993. Lá também tem a opção de camping.

E o que fazer na Serra da Bocaina?

Bom, para quem tem experiência em trekking é fácil, temos a Pedra do Frade -- trilha lindíssima, porém pesada, que muita gente faz pernoite no cume -- e a Trilha do Ouro, travessia de 3 dias com início no Vale do Paraíba paulista e fim no litoral de Angra. Porém, quem está começando a caminhar, ou deseja passear com a família, também pode, e deve, curtir a Bocaina. Existem pelo menos 2 atrações maravilhosas de fácil acesso.


Em primeiro lugar, a imperdível Cachoeira do Bracuhy ou Bracuí. A linda cachoeira que podemos ver de Angra dos Reis tem extensão de 1.100 m de quedas e é a segunda maior do estado do Rio. O acesso é feito seguindo a Estrada da Bocaina por mais alguns quilômetros, mas não é possível chegar de carro até o portão, pois a estrada está muito danificada -- no ​​caminho, é possível ver uma saída pela esquerda, onde outros carros vão estar estacionados. Para entrar na propriedade, é necessário pagar R$ 5 para preservação do local e o portão abre por volta das 8h. A caminhada é bem leve, por volta de 1h praticamente sem desnível, e leva ao abismo da queda da cachoeira, com vista para a água caindo, a floresta e as montanhas em volta, e Angra ao fundo – simplesmente lindo!

Cachoeira do Bracuhy

A segunda linda atração é a Estação Ecológica de Bananal, um lugar de estudo e pesquisa que fica entre a Cachoeira do Bracuhy e o Bananal, ou seja, uma ótima opção para quando estiver voltando para o Rio. Há placa indicando a entrada que é feita por uma estrada de terra em médias condições. O acesso é grátis, mas limitado a 30 visitantes por dia, sendo necessário ligar para efetuar reserva: (12) 3116-2008. Lá não há opção de trilhas, a atração é a Cachoeira das 7 Quedas, onde é possível chegar a 5 dessas quedas. O lugar é lindo! A água tem uma cor diferente, meio amarelada e, o que é o sonho de qualquer viajante, fica praticamente deserto devido à limitação de visitantes.

Estação Ecológica de Bananal

#ParqueNacional #SerradaBocaina #Brasil #Trilhasparainiciantes #RiodeJaneiro

Posts recentes